24 de agosto de 2016

RESENHA: ATÉ O FIM - Anna Quindlen (Ed. Record)



Olá, queridos!

É com imensa tristeza que venho falar de um livro que me decepcionou e muito: ATÉ O FIM da ANNA QUINDLE, lançado pela editora RECORD.

Até o FimATÉ O FIM
ANNA QUINDELE
Editora: RECORD              
Ano: 2014
Nº págs: 308
Gênero: Thriller, Drama

SINOPSE: Mary Beth Latham tem uma vida que considera perfeita. Muito dedicada à família, ao lado do marido Glen, construiu um lar feliz e saudável para Ruby, a filha mais velha, e para os gêmeos adolescentes Max e Alex. Mas, quando percebe uma mudança no comportamento de Max, há algum tempo deprimido e mais calado que o normal, Mary dedica toda sua atenção a ele. E é nesse momento que acontecimentos a princípio sem importância anunciam uma tragédia. Porém, ao se dar conta das rachaduras na redoma na qual instalou a família, já é tarde demais, e a sequência disso é a prova de todo amor e determinação de uma mãe e do poder que a esperança tem em nos manter vivos. Até o fim conta a trajetória de uma mãe que levou adiante uma vida com a qual jamais sonhou, mas que teve coragem suficiente para enfrentá-la.

Quando a RECORD lançou ATÉ O FIM, lá em 2014, fiquei MORTA de curiosidade com o livro, porém, na época outros me interessaram mais e acabei não solicitando pela parceria. Mas nunca me esqueci dele. Até que o consegui em uma troca com a Karen do blog POR ESSAS PÁGINAS. Como a Ka adorou e temos um gosto parecido, pensei que eu vibraria de felicidade com a leitura, mas demorei mais um ano para lê-lo. Esse ano resolvi que ATÉ O FIM tinha que entrar para minha lista de livros lidos, e o coloquei na lista de 20 livros policiais/suspenses/thrillers para ler em 2016, assim não poderia fugir dele... Antes o tivesse feito.

O livro iniciou de forma extremamente maçante e enfadonha, parecia que a tal Mary Beth não ia terminar nunca de contar a lenga-lenga de sua família, que era tão chata quanto ela. Diante meu aborrecimento com o enredo, fui procurar por resenhas no Skoob, e os elogios me fizeram ir em frente, mas não deu para mim. Mesmo quando tudo se revelou, quando a tragédia aconteceu, não consegui achar menos chato e nem que foi interessante, pelo contrário, fiquei me sentindo frustrada, pois imaginava algo muito maior.

Por quase todo o livro senti que a autora queria imitar LIANE MORIARTY, mas ficou longe de conseguir me conquistar com seu modo de narrar. Enquanto LIANE consegue ser extremamente descritiva sem ser tediosa, ANNE só conseguiu me tirar do sério com sua mania de contar todos os menores detalhes de seus personagens.

Criei grandes expectativas com ATÉ O FIM e me senti frustrada e decepcionada com o que encontrei. Vocês já leram? O que acharam? Será que mais alguém se decepcionou? Fiquei me sentindo um ET por não ter gostado, a imensa maioria adorou!




22 de agosto de 2016

CAIXA DE CORREIO #260



Boa tarde, pessoal!


E vamos para mais uma CAIXA DE CORREIO. Como disse para vocês, só pego os livros que chegam para mim aos sábados, que é quando meus pais me visitam. Porém, sábado passado, além de eles não terem vindo, nada havia chegado (de novo! \o/), isso significa que essa semana seguirei na leitura dos livros dos projetos do blog \o/ Fiquei muito feliz com a notícia *____*


LI NA SEMANA QUE PASSOU:
Semana passada consegui finalizar 6 livros!!!! \o/ Ok, dois eram finíssimos, mas está valendo!

  
1.      O OPOSITOR – Luis Fernando Verissimo (Ed. Objetiva).
NOTA NO SKOOB: 3 estrelas
Segunda li O OPOSITOR do VERISSIMO, um dos únicos romances que ainda me faltava ler dele, já que livros de crônicas já li todos que tenho. Minha opinião é a mesma de sempre: como romancista, VERISSIMO é um excelente cronista, rs. O livro é divertido, icônico, cheio de referências, mas não achei magnífico como as crônicas.

2.   CIDADE – Nelson Rodrigues (Ed. Nova Fronteira).
NOTA NO SKOOB: 5 estrelas
Na terça li esse livro do NELSON que comprei logo que foi lançado. Achei magnífico! Estupendo! E fiquei surpresa, pois não foi escrito apenas por ele, e sim por diversos autores, e fiquei pasma em como conseguiram captar sempre a essência do NELSON. DI-VI-NO!

3.     O FANTASMA DA ÓPERA – Gaston Leroux (Ed. Ediouro)
NOTA NO SKOOB: 5 estrelas
Comecei na segunda e terminei na 4ª a leitura de O FANTASMA DA ÓPERA. Sou mais lenta na leitura dos clássicos, mas esse foi devorável! Livro perfeito para se ler em um dia, de uma só sentada. Não o fiz porque optei por intercalar com outras leituras, mas foi MUUUUITO incrível! Muito mesmo! <3 Fiquei ainda mais apaixonada do que já era, pois só conhecia os musicais.

4.      A FILHINHA DO PAPAI – Mary Higgins Clark (Ed. Record)
NOTA NO SKOOB: 5 estrelas
Na quarta, após finalizar O FANTASMA DA ÓPERA, comecei A FILHINHA DO PAPAI. Li apenas 40 páginas e fiquei louca para terminá-lo na quinta. E foi o que fiz. Apreciei demais a leitura e descobri que ainda amo a CLARK. Fazia ANOS que não lia nada dela. Foi muito bom, apesar de passagens óbvias. Adorei!

5.     ATÉ O FIM – Anna Quindlen (Ed. Record).
NOTA NO SKOOB: 1 estrela
Na quinta terminei A FILHINHA DO PAPAI e já corri para começar ATÉ O FIM, livro que fazia parte da minha lista de 20 livros policiais/suspese/thriller para ler em 2016. Achei o começo um tédio, mas resolvi não abandonar. Na sexta dei continuidade a leitura e minha opinião não mudou. Fiquei curiosa por algumas resenhas que li, mas continuei achando extremamente tedioso. Queria terminar na sexta, mas não consegui. Juro que fiz um esforço enorme, mas não deu mesmo. Aí deixei para terminar no sábado e quando cheguei ao fim minha opinião foi a mesma: TÉDIO, TÉDIO, TÉDIO. Mesmo depois do tal acontecimento impressionante achei o livro um TÉDIO! Chamaria de perda de tempo :S

6.     UM ESTRANHO NO ESPELHO – Sidney Sheldon (Ed. Record).
NOTA NO SKOOB: 5 estrelas
Sábado corri para ler mais um livro da minha lista de 20 livros policiais/suspense/thriller para ler em 2016. Devo confessar que o peguei com receio, pois minha última experiência com o SHELDON foi abominável, contudo, me surpreendi. Achei fantástico! Bem construído, personagens descritos sem pressa, todos bem elaborados, bem criados, MUITO bem conduzidos no enredo. Amei a história de vingança e o final... Ah, que final! Mesmo esperado, e digo até que um pouquinho desejado, levou-me ao delírio. Fiquei em êxtase!



COMECEI NA(S) SEMANA(S) ANTERIOR(ES) E AINDA ESTOU LENDO:


1.      OS 100 MELHORES CONTOS DE HUMOR DA LITERATURA UNIVERSAL – Org. Flávio Moreira da Costa (Ed. Ediouro).
Esse livro faz parte do meu projeto de contos. Estou bem atrasada no projeto e ainda não sei como vou conduzi-lo. Provavelmente, em relação a esse livro, vou fazer a leitura inteira e depois comentar sobre ele como um todo, destacando um ou outro conto que me chamar atenção. Comecei na quarta e estou lendo, 2 ou 3 contos por dia. Minha meta é terminar até o final de setembro, para poder ler os contos de terror ;)



PRETENDO LER E/OU COMEÇAR ESSA SEMANA:
Como não tenho nada de parceria para ler essa semana e como já li os livros que planejei para agosto, resolvi escolher novas leituras referentes as minhas metas e projetos. Essas leituras serão feitas até o final de setembro, portanto, não tenho pressa para concluir a maioria delas. Vejam os livros:


1.      OS 100 MELHORES CONTOS DE HUMOR DA LITERATURA UNIVERSAL – Org. Flávio Moreira da Costa (Ed. Ediouro).
Já comecei na 4ª e pretendo continuar no ritmo de 2 ou 3 contos por dia. Minha meta é terminar até o final de setembro, para que em outubro eu possa ler os contos de terror do projeto.

2.      O LOBO DO MAR – Jack London (Ed. Zahar).
Esse foi o clássico que separei para setembro. Como já terminei as leituras de agosto, quero ver se dou uma boa adiantada nele. Como nunca li nada do autor, não sei que tipo de narrativa encontrar, mas torço para que seja algo tão vertiginoso quanto foi O FANTASMA DA ÓPERA.

3.      O BERRO IMPRESSO DAS MANCHETES – Nelson Rodrigues (Ed. Nova Fronteira).
Que comida de bola! No começo do mês coloquei CIDADE para ler por não ter livros de crônicas do NELSON que eu ainda não havia lido. Porém, olhei minha estante muito mal olhada, pois na falta de um, encontrei DOIS livros de crônicas dele que ainda não li. Lerei O BERRO... primeiro. Assim como o livro de contos, não tenho pressa de terminar, mas gostaria que fosse até o final de setembro.

4.      PODER E A LEI – Michael Connelly (Ed. Record).  
Connelly é um de meus autores policiais preferidos e estou morta de saudade de ler algo dele. Ler esse livro faz parte da minha meta de leitura de 20 policiais/suspense/thriller para 2016. Esse vou ler essa semana ;)

5.      RITUAL – Mo Hayder (Ed. Record).  
Outro livro que faz parte da minha lista de 20 policiais/suspense/thriller para ler em 2016 e que vou ler essa semana também.

6.      SERIAL KILLERS – Ilana Casoy (Ed. Darkside Books).
Ainda não decidi por qual deles começar, mas um deles com certeza será lido até o final de setembro. Se der tempo, lerei os dois. A leitura de ambos fazem parte do projeto NÃO-FICÇÃO.

7.      OS TRAIDORES – Harold Robbins (Ed. Record).
Mais um da lista de 20 livros polciais/suspense/thriller para ler em 2016. Esse entrou para lista porque já vi diversos livros do autor em promoção e nunca compro por não saber se são bons e vou gostar. Agora vou descobrir. Esse também será leitura dessa semana ;)


E assim foi a semana que passou. A próxima já planejei. Confesso que fiquei hiper feliz de saber que não chegaram livros de parceria, pois estou mega atrasada na leitura dos livros das metas e projetos de 2016 e gostei de saber que vou poder dedicar mais uma semana a eles. Agora já tenho certeza de que vou chegar em dezembro de 2016 com pelo menos 50% das metas alcançadas \o/

E vocês, o que leram? O que planejaram para essa semana? Também ficam frustrados quando percebem que as metas não estão saindo como planejaram?



21 de agosto de 2016

PROMOÇÃO: ACHADOS E PERDIDOS - Stephen King (Ed. Suma de Letras)



Olá, pessoal!

Domingo é dia de sorteio e hoje daremos início a mais um \o/

Em parceria com a editora SUMA DE LETRAS vamos sortear um exemplar de ACHADOS E PERDIDOS do STEPHEN KING.



Quem ainda não leu a resenha pode conferir AQUI.

Para concorrer ao exemplar é muito fácil!

Basta seguir as regras no formulário do Rafflecopter e ter endereço de entrega no Brasil

O sorteio vai até às 23:59 do dia 11/09/2016 e o vencedor terá 48 horas para fornecer os dados de envio.

O envio será feito pela editora em até 45 dias.

O blog e a editora não se responsabilizam por eventuais extravios dos correios.



a Rafflecopter giveaway

19 de agosto de 2016

RESENHA: ACHADOS E PERDIDOS - Stephen King (Ed. Suma de Letras)



Olá, galera!

Hoje o dia é MUITO especial, pois falaremos sobre ACHADOS E PERDIDOS, novo livro do mestre STEPHEN KING, lançado pela SUMA DE LETRAS, e que é o segundo volume da trilogia BILL HODGES.

Achados e PerdidosACHADOS E PERDIDOS
STEPHEN KING
Editora: SUMA DE LETRAS              
Ano: 2016
Nº págs: 352
Gênero: Policial, Suspense, Thriller

SINOPSE: “— Acorde, gênio.”Assim King começa a história de Morris Bellamy. O gênio é John Rothstein, um autor consagrado que há muito abandonou o mundo literário. Bellamy é seu maior fã e seu maior crítico. Inconformado com o fim que o autor deu a seu personagem favorito, ele invade a casa de Rothstein e rouba os cadernos com produções inéditas do escritor, antes de matá-lo. Morris esconde os cadernos pouco antes de ser preso por outro crime. Décadas depois, é Peter Saubers, um garoto de treze anos, quem encontra o tesouro enterrado. Quando Morris é solto da prisão, depois de trinta e cinco anos, toda a família Saubers fica em perigo. Cabe ao ex-detetive Bill Hodges e a seus ajudantes, Holly e Jerome, protegê-los de um assassino agora ainda mais perigoso e vingativo. 

Antes de dar início a resenha preciso dizer que será impossível escrevê-la sem ficar comparando esse segundo volume ao primeiro, isso porque em muitos aspectos considerei esse melhor, mas em outros achei que em nada bateu o primeiro, vamos aos fatos.

ACHADOS E PERDIDOS foi melhor que MR. MERCEDES porque trouxe um enredo muito mais interessante, ao menos para quem é apaixonado por leitura. Creio que qualquer leitor que já leu tenha ficado em êxtase ao ver a morte de um autor e seus escritos serem o ponto alto, e que quem ainda não leu vai saborear tais passagens de forma voraz, e achar que ACHADOS E PERDIDOS é um grande livro com um grande enredo.

ACHADOS E PERDIDOS também traz um personagem que me encantou, o jovem Peter. Rapaz preocupado com a família, com o futuro e principalmente, com a educação. Por mais que tenha gostado de MR. MERCEDES, após ler esse segundo livro notei que lá não existe um personagem tão fabuloso quanto Peter, um personagem que entrou no meu coração e fez companhia aos meus pensamentos durante alguns dias. Em meio a livros que trazem adolescentes tão bobocas e sempre tão apaixonados, que se esquecem da importância da família, encontrar um adolescente capaz de se sacrificar por todos os membros de sua família é algo realmente raro de encontrar nos livros de hoje, e uma das razões pelas quais só faz crescer meu amor pelo mestre.

ACHADOS E PERDIDOS foi incrível porque apesar de ter trazido uma história totalmente nova, não deixou de lado a anterior. Quando comecei a leitura estranhei um pouco, achei que o que se passou no primeiro livro seria deixado de lado, pois demorou a ser relembrado, mas quando foi... <3 Assustei também com a demora de Bill entrar no enredo, mas quando ele e sua trupe entraram... Ah, que delícia!, foi para arrasar!

Mas achei que ACHADOS E PERDIDOS ficou devendo no quesito vilão. Não que o maluco desse segundo livro não foi interessante, ele foi, mas muitas vezes o vi apenas como um maluco, enquanto o assassino do primeiro livro não era só um maluco, era um maluco, um sádico, alguém cruel, e, principalmente, um serial killer de verdade. Sim, no quesito vilão, fico com MR. MERCEDES, sem dúvida! Aliás, MR. MERCEDES terminou de uma forma que me deu um bucado de raiva, e pensei que uma abordagem imediata estaria no começo de ACHADOS E PERDIDOS, mas ela veio só mais para o fim, porém, de forma magnífica e brilhante, como só KING sabe fazer, o que me fez continuar achando que Brady foi um vilão muito mais digno, muito mais medonho e muito mais interessante como personagem.

Estou numa situação complicada para julgar qual dos dois livros da série foi melhor. O primeiro apresentou um vilão que me causou arrepios e calafrio, e o segundo trouxe um enredo que gostei mais e um personagem incrível. Nesse momento sou obrigada a dizer que estou empatada em relação a trilogia, e só quando o último volume for lançado terei meios concretos para dizer qual deles entrou para meus favoritos.

Para quem já leu, digam se já sabem eleger entre os dois qual foi o melhor ou se estão divididos como eu. E para quem ainda não leu...  Bem, façam o favor e corram começar! JÁ!


Domingo teremos sorteio do livro aqui no blog. Não percam ;)

18 de agosto de 2016

INDICAÇÃO: O CRIME COMPENSA - Jeffrey Archer (Ed. Bertrand Brasil)



Olá, queridos e queridas.

Hoje é quinta-feira, dia de post de INDICAÇÃO, e vou falar sobre um livro que adorei: O CRIME COMPENSA do JEFFREY ARCHER, lançado pela BERTRAND BRASIL:

O Crime CompensaO CRIME COMPENSA
JEFFREY ARCHER
Editora: BERTRAND BRASIL              
Ano: 2001
Nº págs: 308
Gênero: Contos
  
SINOPSE: Não será fácil separar fato de ficção nessas histórias repletas de personagens intrigantes, tramas engenhosas e os tradicionais finais-surpresa do autor. Do mais inteligente conto do vigário aos meandros e brechas na lei, passando pelo jogo do amor à primeira vista, este livro reúne quatorze contos - mais da metade baseados em fatos reais. O autor mantém acesa a curiosidade do leitor, fazendo com que se pergunte o que é fato e o que é boato, o que é real e o que é uma pista falsa. Seu domínio de personagens e do suspense é evidente em cada página; não há palavras desnecessárias, e cada final causa choque e surpresa. É um page-turner inteligente e elegante, que não só divertirá, mas também cativará o leitor de tal forma, que ele irá devorar cada história apenas para descobrir como ela termina.
  
Quem acompanha o blog sabe o quanto gosto do ARCHER. Ontem mesmo comentei sobre ele na biografia do KING, já que o mestre falou muito mal do autor e eu fui a delírio com tanto que ri, pois simplesmente amo o ARCHER e o considero um grande contador de histórias.

Em O CRIME COMPENSA temos 15 dessas delicinhas para provar que o mestre está errado e que ARCHER sabe sim escrever bons contos. Ao menos eu o considero um narrador fabuloso. Tirando um dos contos, que achei meio boboca, os demais foram fantásticos e me arrancaram os mais variados tipos de sorrisos, desde os sarcásticos, até aqueles que levam a boas gargalhadas.


Chamo atenção para o conto FIM DE JOGO, sem dúvida o melhor do livro. Quem gosta de contos, um bom suspense e de um bom contador de histórias, não pode e nem deve ficar longe de ARCHER. Confiram ;)


17 de agosto de 2016

RESENHA: STEPHEN KING: A BIOGRAFIA - Lisa Rogak (Ed. Darkside Books)



Olá, pessoas lindas da minha vida!

É com grande felicidade que hoje vou falar de uma biografia incrível para vocês, STEPHEN KING: CORAÇÃO ASSOMBRADO da LISA ROGAK, lançada pela DARKSIDE BOOKS.

Stephen King - A BiografiaSTEPHEN KING: CORAÇÃO ASSOMBRADO
LISA ROGAK
Editora: DARKSIDE BOOKS              
Ano: 2016
Nº págs: 320
Gênero: Biografia

SINOPSE: A biografia de um dos escritores mais populares e intrigantes do mundo. Com mais de 300 milhões de livros vendidos e mais de 50 prêmios por suas obras, Stephen King tornou-se parte da história da cultura pop, reverenciado por críticos e milhões de fãs em todo o planeta. Mas quem é o homem por trás de clássicos do terror, suspense e sobrenatural como “O Iluminado”, “Carrie, a Estranha” e “A Zona Morta”? De onde vêm os seus fantasmas? O que assombra e inspira o homem que assusta e fascina tanta gente pelo mundo afora? E o que o leva a continuar a escrever, em ritmo alucinante, após uma carreira de quase quatro décadas? Nesta obra indicada ao Prêmio Edgar Allan Poe de Melhor Biografia, a jornalista Lisa Rogak nos conduz, com rigor e cuidado, pelo universo peculiar de Stephen King. Reconstitui sua infância difícil – marcada pelo ausência do pai -, revela seus medos, resgata os primeiros contatos do jovem king com a escrita e sua luta contra a dependência química. Uma saga impressionante da pobreza à fortuna, da solidão à consagração. "Stephen King - A Biografia - Coração Assombrado" é uma aula sobre como encarar os monstros e fantasmas da vida real e dominá-los na ficção.

Fiquei atrás dessa biografia por muito tempo e ela sempre estava esgotada, até que cansei de esperar e comprei usada no Mercado Livre mesmo. Porém, não consegui devorá-la assim que chegou, mas estou satisfeita por enfim ter conseguido me jogar na vida de um de meus autores preferidos.

Indico a biografia por tudo que ela abrange sobre a vida pessoal do autor: seu grande vício em álcool e drogas, seu amor pela esposa e os filhos, o relacionamento com a mãe e o irmão, os difíceis dias de falta de grana, a inexistente relação com o pai, sua relação com os filhos, e até mesmo a carreira deles foi bastante explorada, coisa que me deliciou, pois não sabia que seus dois filhos homens eram autores.

Mas as melhores partes foram aquelas focadas na carreira de KING: a forma como ele passou a se relacionar com o dinheiro, o modo como viu sua carreira alavancar, como se sucumbiu a algumas críticas e como se ergueu em relação a outras, mas, principalmente, como sempre voltou atrás nas suas declarações sobre aposentadoria.

Fiquei bastante chocada com o número decrescente de fãs do autor. Fiquei triste e até mesmo magoada ao ver que muitos de seus fãs o abandonaram porque ele parou de seguir a fórmula do puro terror, o que me deixou frustrada com as pessoas, pois sempre tive que KING é o tipo de autor que pode escrever de tudo, de todos os gêneros, que sempre consegue deixar qualquer coisa magnífica, fiquei triste ao ver que muitos consideram que um autor deve seguir apenas um segmento literário. Triste também fiquei ao ver que a crítica não perdoou alguns dos livros do mestre que não seguiram pela veia do terror e que alguns disseram que em seus últimos livros ele perdeu a mão. Achei estranho, muito, pois, para mim, KING além de sempre acertar, está ficando cada vez melhor. Não consigo achar CARRIE melhor que SACO DE OSSOS, por exemplo.

Uma coisa que me fez ficar feliz no livro foi ver a reação dos críticos a JOGO PERIGOSO, um de meus favoritos. Muitos fãs do mestre o odeiam e julgam o pior de seus livros. Já eu, considero um dos melhores, um dos que mais exploram a angústia no leitor, e gostei de saber que a crítica não detonou o livro.

Um fato que me arrancou risadas foi ver KING falando mal de JEFFREY ARCHER, autor que adoro! Geralmente dou muita risada quando vejo um autor que adoro falando mal de outro que gosto, mas dessa vez senti que KING alfinetou mais o sujeito por motivos políticos (já que o mestre é bem engajado com a política) que por seus dons de escrita. Particularmente, acho ARCHER um excelente contador de histórias, e chorei de rir com a opinião de KING sobre o autor.

Outro aspecto que amei e me fez ir a loucura com a leitura foi ver KING peitando seus professores que diminuíam a literatura popular. AMEI ler sobre a opinião dele sobre esses professores e o que eles achavam da literatura popular e amei ainda mais o fato de ele sempre desejar ser um autor popular. Sou formada em Letras e conheci de perto esse preconceito literário ao qual o mestre falou, coisa que acho completamente ridícula! Adorei ver que minhas convicções são semelhantes a do mestre <3

A única coisa que fez com que o livro não entrasse para meus favoritos foi a forma robotizada de LISA narrá-lo. Sei que é uma biografia e consiste em fatos crus, exatamente como eles aconteceram, mas acho que a biógrafa poderia ter dado uma pitadinha de emoção ao livro. Por exemplo, em SOBRE A ESCRITA o mestre conta como foi a ascensão até chegar na edição de bolso de CARRIE, vendida por uma fortuna. Quando li essa passagem em SOBRE A ESCRITA fui às lágrimas! KING a escreveu de forma tão emocionante, que consegui sentir o que ele sentiu e fiquei extremamente mexida com o que ele contou. Já LISA contou o mesmíssimo fato, mas de forma tão simplista que chegou a aparecer até desimportante, ou seja, a emoção foi zero!


Indico a leitura pra conhecer mais sobre KING, sua vida e obra, mas não é um livro que vai encher nosso coração com algum tipo de sentimento. Se querem emoção, fiquem com SOB A ESCRITA, que consegue dar uma forte carga emocional nas palavras que usa. 




 

15 de agosto de 2016

CAIXA DE CORREIO #259



Boa tarde, pessoal!


E vamos para mais uma CAIXA DE CORREIO. Na semana passada chegou apenas um livro de parceria e eu já o li, e para essa semana não tenho a leitura de nenhum livro de parceria programada. Sabem o que isso significa??? Yes!!! Poderei ler os livros que coloquei nas metas de agosto \o/. Vamos lá:


COMPRAS:


Estava a espera das 3 últimas compras que fiz na Saraiva de 5 blu rays por 89,90 e chegaram! \o/ Agora meu compromisso é ficar sem comprar filmes até assistir ao menos 50% desses. Espero conseguir. Com exceção de IDENTIDADE, um de meus filmes preferidos da vida, todos foram da promoção da SARAIVA. Já IDENTIDADE consegui por R$ 40,00 já com o frete! E o filme estava lacradinho! Tem gente vendendo por quase 300,00 no Mercado Livre!!!!!!



LI NA SEMANA QUE PASSOU:
Semana passada consegui finalizar 4 leituras \o/


1.      ACHADOS E PERDIDOS – Stephen King (Ed. Suma de Letras).
NOTA NO SKOOB: 5 estrelas
Esperei ansiosa por esse livro. De 2ª a 5ª o li com um prazer enorme! Algumas coisas fizeram com que eu o achasse melhor que o 1º, outras não, mas na resenha vou apontar todos esses aspectos. Ela vai ao ar ainda essa semana ;) E no próximo domingo teremos SORTEIO!!! Aguardem!

2.   O CRIME COMPENSA  Jeffrey Archer (Ed. Bertrand Brasil).
NOTA NO SKOOB: 5 estrelas
Meu plano era ler um conto por dia, mas na sexta resolvi terminá-lo de uma vez e li os contos restantes. Adoro Archer, sou sempre suspeita para falar e em breve farei um post de indicação com o livro ;)

3.     STEPHEN KING: CORAÇÃO ASSOMBRADO – Lisa Rogak (Ed. Darkside Books)
NOTA NO SKOOB: 5 estrelas 
Sábado terminei a biografia do mestre. Tenho algumas coisas para falar sobre o livro, mas vocês só vão conferir minha opinião na resenha ;)

4.      QUE SOFRAM AS CRIANÇAS – Adam Creed (Ed. Record)
NOTA NO SKOOB: 3 estrelas
Esperei muito por esse livro, mas depois de ter empacado muitos dias, resolvi terminá-lo logo. Não foi o que pensei. Muito dele achei confuso, cheio de elementos desnecessários, o protagonista não me fez vibrar e, sei lá, não rolou o sentimento que pensei. Contudo, é um livro que um dia quero reler.



PRETENDO LER E/OU COMEÇAR ESSA SEMANA:
Como já expliquei a vocês, mudei de cidade e não estou recebendo os livros aqui. Como pretendo ficar só o tempo necessário até conseguir uma permuta (oremos para que seja em breve), não modifiquei meu endereço com as editoras, então os livros continuam chegando na casa dos meus pais, que no fim de semana trazem para mim. Sábado eles vieram, mas não tinham livros, isso me dará uma semana para concluir as leituras que planejei para agosto \o/


1.      O OPOSITOR – Luis Fernando Veríssimo (Ed. Objetiva).
Desde o 1º post de agosto da Caixa de Correio coloquei esse livro como meta de leitura do mês, e tenho certeza de que essa semana conseguirei lê-lo.

2.      CIDADE – Nelson Rodrigues (Ed. Nova Fronteira).
Mais um livro que entrou nas metas de agosto e que tenho certeza de que irei conseguir ler. Meus planos são ler O OPOSITOR hoje e CIDADE amanhã.

3.      A FILHINHA DO PAPAI – Mary Higgins Clark (Ed. Record).
Muuuuito tempo que não leio nada da CLARK. Essa semana vou “consertar” nosso relacionamento, rs.

4.      O FANTASMA DA ÓPERA – Gaston Leroux (Ed. Ediouro).
Estou MEGA lenta na leitura dos clássicos pretendidos para 2016. Sei que muitas dessas leituras não serão feitas até dezembro, mas O FANTASMA DA ÓPERA é um que vou poder riscar da lista \o/



E vocês, costumam planejar a semana de leitura? Se sim, o que pretendem ler? O que leram na semana que passou? Contem sobre seus preferidos e me deem dicas, ok?